Saltar os Menus

Celebração do dia internacional dos arquivos

O Dia Internacional dos Arquivos foi instituído pela Assembleia Geral do CIA – Conselho Internacional de Arquivos, realizada no Québec, em Novembro de 2007. Foi escolhida esta data, por ter sido precisamente a 9 de Junho de 1948, que a UNESCO criou o CIA – Conselho Internacional de Arquivos. O objetivo da criação de um Dia Internacional de Arquivos visa proporcionar condições para que, em todo o Mundo, se desenvolvam ações de promoção e divulgação da causa dos arquivos.

Em 2016 celebrou-se esta efeméride com um programa de 3 dias nos quais se realizaram diversas iniciativas. Aceda aqui a alguns materiais produzidos por essa ocasião.

O tema deste ano foi “Mais cidadania. Mais património” O Arquivo Nacional da Torre do Tombo assinalou esta data realçando o ato de cidadania materializado na doação e depósito de documentos particulares ou de família que contribuem para a valorização do património nacional.

“Conservar a memória para fruir o futuro” serviu de mote à comemoração deste ano. Aqui ficam os suportes de algumas das apresentações feitas durante este evento:

Da avaliação ao acesso – O Ciclo PDCA aplicado aos documentos gráficos
APEx – Portal Português de Arquivos

A “Declaração universal sobre os arquivos” foi o tema abordado através de uma conversa pública com Maria José Morais da Comissão Nacional da Unesco, Henrique Leitão da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e Silvestre Lacerda da DGLAB.

Para celebrar este dia realizou-se uma Conversa Públicas entre o sr. Procurador-Geral Adjunto, António Cluny e o Diretor-Geral da ex-DGARQ, Silvestre Lacerda. Esta sessão teve, como principal objetivo, refletir a partir da declaração universal sobre os arquivos, relativamente à atual conjuntura em termos de memória, transparência, modernização administrativa, … pensamento estratégico

Em 2011 este dia foi assinalado com um convite ao público para vir conhecer o Arquivo Nacional da Torre do Tombo

Neste ano as celebrações centraram-se em dois momentos:

1. Conhecer o Arquivo Nacional Torre do Tombo. Esta iniciativa assentou numa mostra documental e visitas guiadas à Divisão de Conservação e Restauro, Núcleo de Transferência de Suportes, Data-Center e Área Pública.

2. Workshop Portal Português de Arquivos (PPA)

Do programa desta acção constou a apresentação oficial do PPA enquadrado na Rede Portuguesa de Arquivos as experiências da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e do Arquivo Municipal da Câmara Municipal de Constância, enquanto aderentes destes recursos e ainda um debate de encerramento.

A DGARQ, atualmente DGLAB, iniciou, neste ano, as celebrações deste dia pretendendo chamar a atenção de todos os cidadãos para a enorme responsabilidade da preservação da memória e dos novos desafios que se associam ao uso de meios de informação/prova, cada vez mais voláteis, com que a nossa sociedade se vê hoje confrontada.

Assim, entre outras iniciativas, realizou-se um conjunto de conversas públicas com alguns protagonistas, privilegiando a exploração de variados pontos de vista na abordagem desta temática:

A preservação digital e a assinatura digital
Rui Maurício (Responsável pela implementação do centro de formação da
Ordem dos Advogados) e Ana Rodrigues (Assessora da ex-DGARQ)
A preservação digital e a tecnologia
José Gonzalez (Architect Manager da Sun Microsystems Portugal) e Francisco Barbedo (Subdiretor-Geral da ex-DGARQ)
A preservação digital e a memória enquanto património
Pacheco Pereira (professor universitário e investigador) e Silvestre Lacerda (Diretor-Geral da ex-DGARQ)
A preservação digital e a administração pública
Miguel Oliveira (Gestor de projeto START do Instituto de Segurança Social) e Cecília Henriques (Assessora da ex-DGARQ)
Última Actualização: 30 de Novembro de 2016